Segurança pública: a Reforma prejudica também a sua segurança!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Com a aprovação da Reforma Administrativa quem estiver no poder vira dono dos cargos públicos. E todo contingente da segurança pública de todo Brasil não fica de fora.

A PEC nº 32/2020 prevê, entre outros pontos, diversos prejuízos e riscos para as carreiras da segurança pública, como o fim da estabilidade, a adoção do vínculo de experiência e a possibilidade de criação e extinção de cargos de chefia por decreto.

Você já imaginou apadrinhados políticos inseridos formalmente nas corporações e infiltrados nas investigações. Essas pessoas defenderão os interesses de quem? Como ficaria o combate à corrupção e ao crime organizado que tanto nos assombra?

São essas perguntas que devemos fazer diante da Reforma Administrativa que o governo quer.

Isso porque a PEC não diz quais as funções que serão ou não tratadas como típicas de Estado. Se for aprovada, essas determinações serão delimitadas por uma uma lei complementar, o que deixa uma margem para que uma futura legislação diga se a polícia, a educação, a saúde é essencial ou não para o Estado.

A campanha #VaiPiorar se une à sociedade, movimentos sociais e ao funcionalismo de todo país na luta pela preservação do serviço público de qualidade e contra essa nefasta reforma. 

Conclamamos todos e todas para essa luta que é de toda sociedade e só será vencida com muita mobilização, muita força e luta. Para tanto, damos voz a todos e a todas por meio de uma plataforma de envio de e-mails aos parlamentares do Congresso Nacional na intenção de pressioná-los a votarem contra a Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados. O sistema pode ser acessado pelo link.

Para continuar a intensa mobilização, baixe aqui os materiais de apoio à campanha. 

Notícias